Conheça os diferentes tipos de vegetarianismo

Tempo de Leitura: 8 minutos É cada vez maior o número de pessoas que tem optado por reduzir os alimentos de origem animal (vegetarianismo) da […]

bbq vegetariano

É cada vez maior o número de pessoas que tem optado por reduzir os alimentos de origem animal (vegetarianismo) da dieta e existem várias formas de classificar essa escolha. Abaixo, você encontra um resumo simples sobre cada uma dessas classificações:

  • Flexitarianismo: evita carnes de todos os tipos na maior parte do tempo, porém flexibiliza essa escolha em alguns momentos específicos
  • Ovolactovegetarianismo: não consome nenhum tipo de carne (vermelha, peixe, frango, porco ou frutos do mar), porém consome ovos e laticínios
  • Lactovegetarianismo: não consome nenhum tipo de carne (vermelha, peixe, frango, porco ou frutos do mar) e nem ovos, porém consome laticínios
  • Ovovegetarianismo: não consome nenhum tipo de carne (vermelha, peixe, frango, porco ou frutos do mar) e nem laticínios, porém consome ovos

Vegetarianismo estrito: não consome nenhum alimento de origem animal, como carnes em geral, laticínios, ovos, mel, corantes de origem animal, gelatina, entre outros

Veganismo: é um estilo de vida, pois além de não consumir nenhum alimento de origem animal, ainda exclui da sua rotina qualquer outro produto ou iniciativa que tenha relação com abuso ou exploração animal. Por exemplo, não consome cosméticos testados em animais, não frequenta circo ou zoológico, não usa peças de couros, entre outros

Talvez você já conhecesse todas essas classificações acima, mas um termo mais recente tem sido muito falado, comentado e seguido, que é a alimentação Whole Food Plant Based.

Afinal, você sabe o que significa e conhece a diferença entre a alimentação Plant Based e os diferentes tipos de vegetarianismo?

Em tradução para o português, Whole Food Plant Based Diet significa dieta a base de alimentos íntegros, de origem vegetal. Vamos analisar um pouquinho mais a fundo:

– É uma forma de se alimentar que preconiza alimentos de origem vegetal, minimizando ao máximo os alimentos de origem animal.

– Alimentos íntegros aqui significa alimentos minimamente processados e modificados, ou seja, preconiza o consumo de alimentos em sua forma mais natural e íntegra possível

– Apesar do termo dieta, não tem como objetivo o emagrecimento, mas sim a promoção da saúde.

– É uma forma de se alimentar que possui diversos benefícios para a saúde e o meio ambiente.

vegetarianismo

Agora que você já entendeu o conceito, vamos entender então a diferença entre o Veganismo e a alimentação Plant Based.

Como os veganos não comem nenhum alimento de origem animal, como dito anteriormente, o objetivo do veganismo é a compaixão animal e não exatamente a qualidade do alimento, e essa é a principal diferença para a alimentação plant based.

Na alimentação plant based, o principal foco é a promoção da saúde através das escolhas alimentares. Portanto, não adianta apenas um alimento não ser de origem animal, ele precisa ser o mais natural e íntegro possível, menos processado e de excelente qualidade nutricional.

Na alimentação plant based, além de se preocupar com o bem estar animal, preocupa-se também com a saúde dos indivíduos e, como consequência, com a preservação do planeta também.

Para ficar ainda mais claro, vamos citar alguns exemplos:

Atualmente é possível comer praticamente qualquer coisa em sua versão vegana: hambúrguer, salsicha, laticínios, chocolate, sorvete, cookies, etc.

Sendo assim, uma refeição composta de hambúrguer com queijo, batata frita, refrigerante e sorvete pode muito bem ser 100% vegana, mas é uma refeição que, em termo nutricionais, é deficiente e, muitas vezes, não saudável por conter um alto teor de sódio, gordura, carboidratos refinados, conservantes, corantes, entre outros.

Vegano não é exatamente sinônimo de saudável! Isso vai depender especificamente das escolhas alimentares de cada um!

Por exemplo, um prato enorme de arroz, feijão, legumes, verduras, sementes e raízes, acompanhado por uma deliciosa porção de frutas é considerado um prato vegano e também plant based, pois é composto de alimentos em sua forma mais natural e menos processada possível.

Quais os principais benefícios da alimentação Plant Based para a saúde?

– Amiga do coração

A alimentação Whole Food Plant Based é pobre em gorduras saturadas, colesterol e sódio, enquanto é rica em fibras e compostos bioativos com ação antioxidante e anti-inflamatória, que protegem o coração por exemplo.

– Importante contra o câncer

Alguns estudos indicam que uma alimentação Plant Based pode auxiliar na prevenção de alguns tipos de câncer, como estômago, colorretal, mama e próstata. Isso se deve tanto pela diminuição do consumo de alimentos como carnes processadas, quanto pelo aumento da ingesta de alimentos ricos em antioxidantes.

– Função cognitiva

Alguns estudos sugerem que dietas ricas em vegetais e frutas, como a Whole Food Plant Based, podem ajudar a retardar ou prevenir o declínio cognitivo e a doença de Alzheimer em adultos mais velhos.

Um dos principais motivos é que a alimentação plant based oferece um grande aporte de compostos bioativos e antioxidantes que ajudam a retardar a progressão do declínio cognitivo.

– Diabete

Para algumas pessoas, pode parecer contraditório que a exclusão das carnes e o aumento do consumo de grãos em geral auxilie na prevenção e controle do diabetes, mas é isso mesmo.

Estudos demonstram que dietas a base de plantas estão associadas a uma redução de quase 50% no risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2 em comparação com dietas onívoras tradicionais.

– Controle de peso

Por ser pobre em gordura, rica em fibras e com baixa densidade calórica, a alimentação Plant Based tem sido observada como uma forma simples de manutenção de peso saudável.

É uma alimentação volumosa, porém pouco calórica, o que promove maior sensação de saciedade e controle do apetite, com menor ingestão de calorias.

Conclusão:

Com a rotina cada vez mais corrida pode ser difícil se alimentar da forma mais natural possível o tempo todo. Porém, o equilíbrio é a chave do sucesso!

Invista em frutas, verduras, legumes, grãos e sementes como base da sua alimentação e, quando for consumir alimentos industrializados, fique sempre atento ao rótulo!

Procure consumir produtos com ingredientes naturais e poucos aditivos, além de menos refinados e processados sempre que possível.

Informe-se sobre a procedência dos ingredientes e os valores e conceitos das marcas que escolhe.

Lembre-se: sua saúde é seu maior tesouro e a natureza é uma das suas maiores aliadas!

 

Referências:

Satija A, Bhupathiraju SN, Spiegelman D, Chiuve SE, Manson JE, Willett W, Rexrode KM, Rimm EB, Hu FB. Dietas à base de plantas saudáveis ​​e não saudáveis ​​e o risco de doença cardíaca coronária em adultos dos EUA. J Am Coll Cardiol. 2017

Tantamango-Bartley Y, Jaceldo-Siegl K, Fan J, Fraser G. Dietas vegetarianas e a incidência de câncer em uma população de baixo risco. Biomarcadores de Epidemiol de Câncer Anterior . 2013

Orlich MJ, Singh PN, Sabaté J, Fan J, Sveen L, Bennett H, Knutsen SF, Beeson WL, Jaceldo-Siegl K, Butler TL, Herring RP, Fraser GE. Padrões alimentares vegetarianos e o risco de câncer colorretal. JAMA Intern Med. 2015

Malar DS, Devi KP. Polifenóis dietéticos para o tratamento da doença de Alzheimer – pesquisa e desenvolvimento futuro. Curr Pharm Biotechnol. 2014

Tonstad S, Butler T, Yan R, Fraser GE. Tipo de dieta vegetariana, peso corporal e prevalência de diabetes tipo 2. Cuidados Diabéticos . 2009

Gostou? Conheça nossa linha completa de produtos. Todos sem lactose, sem açúcar e sem adição de açúcar. Experimente!

Texto escrito por:
Marcela Worcemann 
Nutricionista Esportiva e Plant Based
CRN3: 47052

Nutricionista Marcela Worcemman

Eat Clean

por

Eat Clean